Melhorar a gestão de recursos humanos é um dos maiores e mais importantes desafios em qualquer empresa. E uma boa gestão de pessoas só se torna possível a partir de uma gestão eficiente das tarefas estratégicas do RH.

Há sempre oportunidades de inovar e otimizar as rotinas! Mas como fazer isso? Veja 7 dicas que irão te ajudar a melhorar a gestão de pessoas na sua empresa.

1. Automatização de processos

A automação já não é mais tendência. É um recurso essencial para melhorar a produtividade e a satisfação dos colaboradores. Além de para aumentar a competitividade das empresas.

Dessa forma, para melhorar a gestão de pessoas, é preciso investir em soluções que automatizam atividades básicas. Alguns exemplos incluem:

  • a conferência do registro de entrada e saída de funcionários;
  • verificação do cumprimento do horário de expediente;
  • cálculo de horas extras, etc.

Automatizar processos é essencial para que a gestão de RH se torne mais ágil. Os benefícios vão além do setor de Recursos Humanos. A tecnologia traz economia para a empresa como um todo, em termos de horas extras.

Um exemplo dessa prática pode ser visto na empresa de TI Brayner. Ao migrar para um sistema modernizado e automatizado, conseguiu melhorar a gestão de pessoas e aumentar a produtividade dos funcionários. A Brayner chegou a registrar economia de 40% na folha de pagamento.

2. Investimento em serviços de computação em nuvem

A organização dos dados dos funcionários é uma necessidade básica à gestão de RH. Hospedar as informações online (por meio da computação em nuvem – cloud computing) possibilita constante atualização.

Outra vantagem atende especialmente empresas que possuem mais de um escritório. Com os sistemas em nuvem, é possível administrar e ter acesso aos dados a partir de qualquer lugar, e em tempo real.

Além disso, os softwares em nuvem costumam ser uma solução de baixo custo. Especialmente ao considerar os altos índices de segurança e atualizações constantes. Afinal, não demandam investimento em infraestrutura tecnológica para a empresa.

Um exemplo é o que aconteceu no O Boticário, a partir da implementação do sistema em nuvem Ahgora PontoWEB. A empresa conseguiu melhorar a gestão de pessoas sem mexer na infraestrutura de rede. Em outras palavras, conseguiu reduzir o tempo de execução de atividades relacionadas aos processos de RH em cerca de 50%.

3. Desenvolvimento de ações para a retenção de talentos

A Dale Carnegie Training identificou que 50% dos profissionais estão procurando um novo emprego ou iniciarão a busca no próximo ano. O dado é um alerta importante. Afinal, a perda de talentos pode, inclusive, comprometer os resultados.

Para se ter uma ideia, estima-se que apenas os gastos gerados com demissões podem chegar a R$ 900 bilhões de reais por ano. Os dados foram apresentados no programa Fantástico.

Além disso, turnover alto representa a perda de tempo com contínuos processos seletivos. E treinamentos, claro. Quando o funcionário se desliga da empresa, o RH recomeça o ciclo, o que afeta diretamente a produtividade do setor.
Por isso, é importante investir em ações de retenção de talentos. São exemplo:

  • programas internos de reconhecimento;
  • desenvolvimento de planos de carreira;
  • transparência de informações.

Sobretudo a partir da Geração Y, que, desmotivada, possui grande facilidade em partir para novas oportunidades.

4. Estabelecimento de uma comunicação interna funcional

O trabalho de gestão de recursos humanos é melhorado pelo fácil acesso às informações. Mas o do funcionário também.

É fundamental que o colaborador tenha acesso aos próprios dados de maneira oficial. Evita-se, assim, a propagação de informações falsas e incorretas. Se a empresa não desenvolver diálogo, ele ocorrerá mesmo sem a participação dela.

Quando inseguros, os funcionários preenchem lacunas com informações que nem sempre condizem com a realidade. Se espalhadas, elas podem comprometer a motivação dos demais times.

Para evitar a queda na motivação, traga o diálogo para dentro da empresa. Desenvolva canais de comunicação interna, como uma intranet, e mantenha-os atualizados.

5. Flexibilidade no ambiente de trabalho

Os colaboradores buscam e valorizam, cada vez mais, a flexibilidade no trabalho. A tecnologia possibilita a gestão de profissionais em home office ou horário diferenciado.

Nesse sentido, um ponto eletrônico que possibilita o registro até de quem trabalha remotamente. Para tanto, pode-se optar pelo registro de presença via mobile ou computador. Entretanto, é importante que tenha base na Portaria 373 do MTE.

Na EPC Construções, por exemplo, a implementação do Relógio Eletrônico de Ponto (REP) sem impressora trouxe mais agilidade e transparência. Tanto para a gestão de recursos humanos, quanto para os funcionários.

6. Aplicação de avaliação de desempenho

A avaliação de desempenho é uma das ferramentas mais benéficas para melhorar a gestão de pessoas. Ela:

  • aproxima gestores e equipes,
  • ajuda a alinhar expectativas,
  • ajusta processos,
  • melhora a qualidade das entregas, e
  • aumenta a satisfação dos funcionários.

Empresas como a GE já estão fazendo o que se chama de avaliação de desempenho 3.0. Isto é, avaliações adaptadas à nova realidade organizacional.

A avaliação de desempenho está focada em aprimorar os pontos fortes dos colaboradores. Nessas empresas, são usadas metodologias de aperfeiçoamento para trazer melhores resultados para todos os envolvidos.

7. Promoção de clima organizacional saudável

Proporcionar um ambiente físico adequado é essencial a um clima organizacional saudável. Clima organizacional é a percepção que o grupo de funcionários tem sobre a empresa.

Isso porque ambientes seguros e agradáveis são peças-chave para o desenvolvimento de uma imagem interna positiva. Avaliar questões como acessibilidade e ergonomia se torna uma ação estratégica à produtividade.

Melhorar a gestão de pessoas é um desafio diário. Ela exige dedicação e busca de soluções eficientes para garantir um cenário positivo. Implemente novos sistemas para resolver conflitos antigos. Assim fica mais fácil resolver problemas e administrar as tarefas de RH de maneira eficiente.

Compartilhe