Para o que serve, afinal, treinamento e desenvolvimento? Seja você um líder ou um profissional de RH ou de Treinamento e Desenvolvimento (T&D), ter o mindset voltado para pessoas, independente das ações que você vai executar, vai fazer diferença na hora de entregar resultados para a sua empresa.

Por isso, além de falar sobre desenvolvimento de pessoas em si, nesse artigo eu também vou trazer algumas ferramentas para desempenho de pessoas e ações práticas para você começar a aplicar amanhã na sua empresa. Vamos lá?

Qual o papel do treinamento no desenvolvimento de pessoas?

Primeiro conceito que precisamos alinhar é que o objetivo de desenvolver pessoas no ambiente corporativo é aumentar o desempenho da sua empresa. 

E esse desempenho pode ser representado pelo aumento da lucratividade, impacto social, crescimento da empresa, enfim, vai depender das particularidades e dos objetivos a serem alcançados de cada organização. Mas alguns elementos impactam diretamente o desempenho dos seus funcionários, mais precisamente quatro:

  • O próprio colaborador
  • O próprio trabalho
  • O ambiente de trabalho
  • O mundo.

Isso significa que você não pode apostar todas as suas fichas em treinamento e desenvolvimento porque essa área não influencia todos aqueles 4 pontos.

Por exemplo, estamos no meio de uma pandemia e seu vendedor precisa vender mais. Você pode treinar o discurso de vendas mas não pode controlar o impacto que uma pandemia tem no emocional do seu funcionário. Resumindo: seu colaborador pode não performar com aquele treinamento pela influência que o mundo têm sobre ele.

Pensando nos elementos de impacto e no mundo que estamos vivendo hoje, a empresa pode ter o colaborador mais eficaz, com os melhores processos definidos e um ambiente ideal para ele desempenhar o seu trabalho, mas o resultado não vai ser o mesmo pois a situação atual do mundo impacta diretamente nesse desempenho.

Mas como meu foco nesse artigo é falar sobre desenvolvimento de pessoas, vamos abordar no restante do conteúdo o primeiro elemento de impacto: o colaborador. 

O que preciso saber para desenvolver pessoas?

Você como profissional de desenvolvimento e gestão de pessoas dentro de uma empresa está acostumado a receber as demandas e os desafios dos times, através dos gestores, certo? Aqui na Mobiliza nós acompanhamos essa rotina de perto com nossos clientes e por isso trouxe 3 passos que você pode utilizar para priorizar essas demandas

1º Passo: Diagnostique o problema

Antes de partir para a solução do problema você precisa diagnosticar que desafio você vai resolver. É importante você buscar a fundo essa resposta, porque a visão de quem te demanda pode estar enviesada ou limitada.

Identificar o desafio correto vai garantir um cuidado extra em como você usa o orçamento da área, além de evitar um desperdício de recursos que poderiam realmente beneficiar o desempenho da empresa e dos seus colaboradores. 

2º Passo: Defina a ferramenta a ser utilizada

Você já identificou o problema e agora precisa definir a ferramenta a ser utilizada. Para isso você deve fazer duas verificações:

Primeira verificação: veja se seu colaborador tem as competências/ferramentas necessárias para executar o trabalho da nova forma que a empresa precisa. Se a resposta foi “não, meu colaborador ainda não tem as competências ou ferramentas necessárias para executar o trabalho, mas minha empresa precisa que ele tenha”, nós chegamos no momento de discutir como vamos desenvolvê-lo.

Para desenvolver seu time, nem sempre treinamento é a solução. Outras ferramentas podem resolver o desafio do seu colaborador com um investimento bem mais baixo, além de treinamento Dá uma olhada nas principais: 

  • Job Aid: esse é um termo mais comum em statups, mas que resume uma série de ferramentas simples que podem ajudar as pessoas a desempenhar melhor o seu trabalho. São exemplos de Job Aid: check list, passo a passo de processos, lembretes, roteiros, tabelas, etc.   
  • Definição de Job Description: definir o que a organização espera que o colaborador faça no dia a dia dele, pode resolver um bocado de ruídos. É algo simples de entregar e que pode melhorar muito o desempenho e ainda alinhar a expectativa entre empresa e funcionário.
  • Recursos para o trabalho: seu colaborador, cliente, ou a pessoa que você está desenvolvendo tem as ferramentas certas para executar o trabalho? As pessoas são diferentes e têm necessidades diferentes. Entenda o que elas precisam e forneça para um melhor desempenho. 
  • Gestão: ter alguém que determine um ritmo, uma direção, pode trazer resultado direto no desempenho. Avalie se trazer ou mudar a gestão é uma opção.
  • Treinamento: se você já analisou as opções acima e elas não resolvem o problema, aí sim, treinar pessoas será sua melhor solução. 

Segunda verificação: veja se a pessoa quer executar dessa nova forma.

Ou seja, é bom destacar que na primeira verificação você consegue resolver com treinamento e ferramentas. A segunda é a mais complexa, mas indico que ela seja seu foco no desenvolvimento de pessoas. Vou dar um exemplo que passa por essas duas verificações para você entender melhor o porquê da segunda ser o fator mais determinante:

A gente tem conhecimento de que comer corretamente e praticar exercícios físicos faz bem pra saúde, aumenta a longevidade, melhora nosso raciocínio, e outros inúmeros benefícios para a saúde, não é mesmo? Porém, ter esse conhecimento não nos move a dedicar energia e tempo para executar o que precisa ser feito, certo? Aliás, bem que poderia mover rs. 

Com desenvolvimento podemos seguir a mesma lógica! Por mais que você entregue o conhecimento para que a pessoa tenha as competências necessárias (1ª verificação), não significa que ela vá executá-lo como você precisa que ela faça (2ª verificação). 

Nem sempre ferramental é a resposta, às vezes você precisa ir mais a fundo, entender motivações e necessidades específicas para fazer a mudança acontecer. Lembre-se que quando falamos de desenvolvimento de pessoas no ambiente corporativo, praticamente estamos falando de andragogia, ensino para adultos, que é bem diferente do ensino que aprendemos na escola. Vale dar uma aprofundada nesse assunto também 🙂 

3º passo: Crie uma Jornada de Aprendizagem

Eu quero que você leve duas informações como um mantra para sua vida: 

Aprendizagem não ocorre em evento único. 

Aprendizagem necessita de recorrência e intensidade.

Aqui na Mobiliza nós focamos muito nessa prática porque você NUNCA vai conseguir desenvolver alguém com um conteúdo isolado. Desenvolvimento envolve ter contato com o conhecimento diversas vezes, em formatos e práticas diferentes, como conversando com amigos, lendo artigos, aplicando no dia a dia 

Nosso cérebro é uma máquina preguiçosa, que precisa ser exercitada. Podemos falar aqui da Curva do Esquecimento, para aprofundar mais o conceito de retenção e memória, mas talvez seja assunto para um novo artigo, que tal?

De qualquer forma, uma ferramenta prática que eu recomendo para você acompanhar e montar essa recorrência e intensidade é a Jornada de Aprendizagem. 

A Jornada funciona como uma linha do tempo, com um caminho ideal que o aluno deve percorrer para se desenvolver e aplicar o aprendizado no dia a dia dentro da empresa. E aqui inclui as comunicações feitas pela área de T&D, os objetos de aprendizagem oferecidos (seja um treinamento e-Learning, um vídeo como gatilho de engajamento, um quiz como ação de reforço) e as ações que devem ser executadas pelo funcionário nesse percurso. 

Abaixo eu trouxe uma imagem você entender melhor, mas você pode baixar esse modelo gratuitamente nesse link. Vai te ajudar muito no seu dia a dia. 

Jornada da Aprendizagem com a Mobiliza

Chegamos ao fim do artigo mas no geral, eu recomendo que você siga a risca os 3 passos para desenvolver pessoas para aumentar o resultado da sua empresa: 

Diagnosticar o problema, encontrar o recurso ideal para aquela situação e garantir a retenção do seu colaborador são os principais pontos para um ganha ganha entre empresa e funcionário.

Sua empresa ganha ao melhorar o desempenho, e seu colaborador ganha mais skills e habilidades para fazer um bom trabalho. E você, quais são seus desafios ao desenvolver pessoas? Conta pra gente nos comentários!

Ah! E se você quiser se aprofundar no universo de treinamento, clique aqui para baixar gratuitamente o material completo sobre T&D na Prática da Mobiliza.

Compartilhe

Leave your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *