Inovação e tecnologia são duas palavras da moda quando o assunto é administração de negócios. Juntas criaram uma tempestade que arrebatou quase todas as empresas de variados ramos. 

Como resultado, tivemos grandes players diminuindo ou mesmo desaparecendo. Outros tantos surgindo e tornando-se grandes negócios. Os bem-sucedidos foram os que souberam se adaptar a esses dois conceitos e agregar um terceiro: experiências.

Hoje, falaremos da experiência do colaborador. 

Você lerá sobre:

  • Conceito de Experiência do Colaborador;
  • Employee Experience e o RH do Futuro;
  • 6 benefícios do Employee Experience.

O conceito de Experiência do Colaborador

Pense em você. Sem medo de errar, é possível afirmar que você hoje é o resultado de suas experiências e do acúmulo de suas memórias. Sejam elas boas ou ruins. Esta bagagem interfere diretamente na forma com que se relaciona com todas as coisas. Impacta em todas as tomadas de decisão. 

Planilha - Ações de RH e endomarketing

Os departamentos de Marketing e Vendas sabem disso. Por isso se dedicam ao que chamamos de experiência do cliente, ou customer experience. Uma metodologia comprovadamente eficiente na relação com os consumidores.

employee experience experiência do colaborador
employee experience experiência do colaborador

Pois algo muito parecido acontece como uma evolução da cultural organizacional. É a  experiência do colaborador, ou employee experience (EX). É o estudo e ação conscientemente de acordo com o conjunto das experiências de um colaborador em relação à empresa. 

Ou seja: considera todas as interações com o colaborador. Do primeiro contato como um potencial candidato até o momento do seu desligamento da organização.

Segundo um artigo da Forbes escrito por Denise Lee Yohn, 2018 foi o ano da experiência do colaborador. No texto, a especialista em brand leadership elenca alguns preceitos interessantes para a aplicação do employee experience:

  • O conceito vai muito além dos processos de RH. Envolve outros serviços, como comunicação corporativa e tecnologia;
  • Não se trata da reputação da empresa no mercado… trata do cuidar das experiências diárias que são promovidas aos colaboradores;
  • Não basta oferecer apenas um ambiente animado e outros benefícios. É necessário desenhar e entregar experiências para os colaboradores que estão alinhados à cultura organizacional;
  • Tratar os colaboradores como clientes, mas de forma mais completa e caracterizada por um vínculo. 

Lina Cerveira, especialista em RH e coordenadora do Employee Experience Labs, da Arco | Hub de Inovação, destaca outros quatro pontos fundamentais em uma cultura de Experiência do Colaborador:

  • Estabelecer a experiência das pessoas como prioridade;
  • Ter clareza estratégica e promover o envolvimento genuíno da liderança;
  • Ouvir as pessoas, ter empatia e promover consciência;
  • Criar ambientes favoráveis à inovação e promover culturas mais coerentes.
employee experience cultura organizacional
employee experience cultura organizacional

A Experiência do Colaborador e o futuro do trabalho

Pare para pensar nas tendências que formam o RH do futuro. Viu como é fácil perceber que a experiência do colaborador está em sintonia com o conceito?

A partir do momento em que os membros da equipe são tratados como clientes, têm sua experiência melhorada. Temos como resultado: 

  • Mais transparência nas relações de trabalho;
  • Mais atração de talentos;
  • Maior retenção de profissionais;
  • Mais colaboradores dispostos a vestir a camiseta!

6 benefícios do Employee Experience

A experiência do colaborador pode, na prática, trazer uma série de melhorias à rotina das empresas como um todo. E, sobretudo, ao RH. Confira algumas das principais vantagens:

1. Desenvolve melhor o Customer Experience

O público interno precisa ser o primeiro a perceber os valores da marca. É fundamental ajustar as estratégias. Assim os colaboradores também têm experiências únicas e relevantes no ambiente corporativo. 

Somente com uma experiência conectada ao propósito e valores da organização ele será capaz de proporcionar um bom “customer experience”.

O melhor exemplo desse espírito talvez seja o Airbnb. A empresa não possui RH – mas, sim, uma área de employee experience. Toda a proposta de valor da marca passa por uma cultura focada nos colaboradores.

2. Atrai e retém talentos

Todo o processo da experiência do colaborador é focada na criação de contextos para o desenvolvimento de talentos. Com isso, é natural que a empresa passe a ter uma marca de boa empregadora mais forte. E, uma vez contratados, os colaboradores sintam-se mais motivados a continuar em seu quadro.

Estes pontos foram fundamentais para a Zurich Seguros investir na área. Segundo a  Andrea Santos, Head de Employee Experience, a cultura ajuda a aumentar o engajamento de novos colaboradores e diminuir a rotatividade. “Além de melhorar nosso employer branding”, afirma.

3. Auxilia no processo de onboarding

“Pense em uma criança na sua gestação e em quando ela nasce, toda a estrutura e rede de apoio que é criada em torno dela. Deveríamos ter o mesmo cuidado e zelo por um candidato e/ou novo colaborador. Veja que não falei só de estrutura, a rede é super importante e faz toda a diferença!”, conta Matheus Cury, Employee Jouney & Experience da Natura. 

Com um processo de onboarding mais ajustado e humanizado se obtém alto e precoce senso de pertencimento.

4. Aprimora o clima organizacional

Fortalece a cultura organizacional e a identificação com o negócio. 

A Starbucks entende que deve proporcionar experiências para que seus colaboradores se comportem como donos do negócio. Assim, a empresa não precisa gastar dinheiro com publicidade. Afinal, seus colaboradores se tornam parceiros e são a melhor publicidade que a empresa poderia ter

5. Aumenta o engajamento e a produtividade dos colaboradores

A especialista Lina Cerveira crê que o investimento na cultura organizacional impacta diretamente no engajamento. Por consequência, aumenta a competitividade. 

employee experience colaboradores construindo marca
employee experience colaboradores construindo marca

“Onde há pessoas trabalhando, interagindo, pensando e sentindo existe experiência. Consideramos uma experiência valiosa quando impacta o bem-estar e produtividade dos indivíduos. E também na rentabilidade e competitividade dos negócios”. Dessa forma, sua empresa pode ser composta por muitos worklovers ao invés de workaholics!

6. Reduz o absenteísmo

Com funcionários engajados e clima organizacional bem desenvolvido, as faltas diminuem consideravelmente. 

Entre as organizações que investem nesse sentido está o Santander. O banco desenvolveu a Academia Santander para a capacitação e desenvolvimento do time. 

Mauricio Toledo, superintendente de RH no Brasil, é preciso estar preparado para a transformação digital: “É preciso escutar o colaborador para inovar.”Viu? É por essas e outras iniciativas que podemos confirmar que a qualidade de vida no trabalho é essencial para um time de colaboradores eficaz e motivado!

Parece interessante? Fale com a Ahgora para levar a transformação digital para o seu RH. 😉

Compartilhe