O mercado tem ficado cada vez mais competitivo, e não apenas no quesito aquisição de clientes. Atualmente, o maior bem que uma empresa pode ter é seu capital intelectual. Por isso, é essencial investir no recrutamento e seleção de profissionais competentes e qualificados. Além disso, ainda é necessário investir em uma boa experiência para o colaborador, para que ele não te deixe por outras oportunidades. 

Pensando nisso, surgiu o conceito de Employee Experience. Ele veio do UX (User Experience) e, por isso, compartilham dos mesmos ideais. No entanto, o público e a finalidade da ação mudam. Basicamente, o Employee Experience propõe colocar o funcionário no centro e investir em pessoas para criar equipes que geram bons resultados e que são evangelizadoras da sua empresa para amigos e familiares. 

O Employee Experience é um termo muito conhecido e você provavelmente já ouviu falar dele. No entanto, se você ainda não adota essa prática, nós vamos mostrar as principais vantagens de adotar Employee Experience e te contar quais os principais indicadores de desempenho para acompanhar essa prática tão necessária dentro das empresas. 

Porque adotar práticas de Employee Experience

Se você ainda não está convencido de o Employee Experience é uma prática essencial para alavancar o crescimento da sua empresa e otimizar processos internos, vamos te dar aqui os principais motivos pelos quais você deve adotar essa tática o quanto antes:; 

  • Utilizado pelas maiores empresas do mundo: Google, Spotify, Nubank e muitas outras empresas já adotam essa prática e combinando com metodologias ágeis, criando equipes de alto desempenho e alto valor para a empresa. 
  • Aumentar a produtividade e motivação: adotar essas práticas vai fazer o seu colaborador se sentir valorizado e isso refletirá em seu trabalho. Uma pessoa que se sente reconhecida se compromete muito mais com seu trabalho e se engaja mais com os projetos da empresa. 
  • Aumenta a satisfação do cliente: quem é responsável pela experiência dos clientes são seus colaboradores. Funcionários satisfeitos fornecem boas experiências de compra e funcionários insatisfeitos tendem a ser menos pacientes com o processo de atendimento e relacionamento com o cliente. 
  • Redução de custos no RH: as práticas de Employee Experience fidelizam seus colaboradores e reduzem os custos de recrutamento e seleção e com o turnover, por exemplo. Afinal, suas taxas demissionais vão diminuir ao valorizar seu funcionário!

Indicadores para medir e acompanhar o Employee Experience

Agora que você já sabe de algumas das muitas vantagens de aplicar Employee Experience na sua empresa, saiba exatamente como acompanhar e medir os resultados dessa prática. Afinal, ela vai te demandar tempo e um certo investimento de capital, então, deverá haver algum retorno. 

e-NPS

O primeiro indicador que você deve acompanhar é o e-NPS. Com certeza você já ouviu falar do NPS (Net Promoter Score), que é um indicador de satisfação de clientes. O e-NPS segue a mesma lógica, mas aplicada aos seus colaboradores. Ou seja, ele indica a probabilidade dos seus colaboradores indicarem sua empresa para amigos ou familiares. 

Melhorar o seu e-NPS é essencial para fortalecer o seu negócio como uma marca empregadora no mercado. Assim, você vai conseguir diminuir os esforços do RH no momento de recrutamento e seleção, por exemplo. 

Absenteísmo

O absenteísmo é um dos principais indicadores para RH e, com certeza, pode medir a efetividade das suas ações de Employee Experience. Basicamente, ele reúne a taxa de acúmulo de ausências no trabalho, seja essa ausência um atraso, uma falta, ou até mesmo uma saída antecipada. O ideal é que esse indicador seja o menor possível.  

Se o seu funcionário está passando menos tempo do que o necessário trabalhando, é sinal de que algo está errado e você deve conversar com o colaborador para tentar entender os motivos e criar um plano de ação para resolver este problema. 

Turnover/Rotatividade

A rotatividade de funcionário é um dos maiores pesadelos da área de RH. Além de ser custoso para a empresa, significa também despender muitos esforços na procura por um um profissional para ocupar a vaga remanescente. 

Aqui, o ideal é que você faça o cálculo do custo de aquisição de um funcionário e calcule quanto tempo ele tem que ficar na sua empresa para compensar esse custo. Assim, você conseguirá fazer um planejamento estratégico para melhorar esse indicador. 

Desempenho

Com certeza você já sabe que feedbacks e avaliações de desempenho são práticas essenciais para construir equipes de sucesso. Primeiramente, você deve saber que não existe um modelo de avaliação de desempenho universal. Ou seja, você deve escolher o modelo que mais se adequa à realidade da sua empresa. 

Se você observar que um colaborador está tendo um desempenho ruim por um período considerável de tempo, algo está errado. Este colaborador ou está insatisfeito com sua função ou com a empresa, e essa situação deve ser analisada para ser corrigida. 

Acompanhando estes indicadores, você com certeza conseguirá otimizar suas práticas de Employee Experience, construir equipe de alto desempenho e colaboradores felizes.  

Ficou alguma dúvida? Deixe para a gente nos comentários! Será um prazer te responder. 

Este post foi escrito pela Siteware

Compartilhe

Leave your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *