Talvez você não tenha visto ainda, mas o governo tem se esforçado para incentivar a IoT… mas, o que é isso? O que tem a ver com gerenciamento de pessoas? Calma! Nós explicamos.

A Internet das Coisas (Internet of Things – IoT) é exatamente o que o nome sugere. Eletrônicos, máquinas e dispositivos que se conectam automaticamente à rede, sem necessidade de intervenção humana.

As aplicações são infinitas! O mercado de luxo traz alguns exemplos, com as casas inteligentes (smart home). É o caso das fechaduras eletrônicas, salas que regulam temperatura e iluminação automaticamente, e geladeiras que sinalizam quando é hora de voltar às compras.

Nas empresas, não é muito diferente. A tecnologia IoT permite a transmissão ao vivo de informações; assim, um evento aciona o próximo e assim por diante. Com isso, as pequenas tarefas rotineiras são realizadas pelos equipamentos. Apenas as atividades que realmente exigem análise crítica ficam para as pessoas.

Aliás, é assim que a produtividade cresce; sobra mais tempo para os profissionais se dedicarem à criatividade, construção e inovação.

Uso de IoT para gerir força de trabalho

A principal tendência em gestão de pessoas é o RH data-driven, com o people analytics como carro-chefe. A coleta e tratamento de dados para evidenciar padrões de comportamento e empoderar a tomada de decisão é o diferencial competitivo.

Hoje, os equipamentos comuns a escritórios e prédios comerciais já dispõem de IoT. Catracas, relógios de ponto e sensores transmitem dados para softwares online.

Com isso, a aplicação mais direta é na sincronização destas informações em tempo real. Logo que registram o ponto, os colaboradores podem acessar um espelho de ponto digital, por exemplo. Assim a empresa consegue criar um ambiente de trabalho com mais autonomia.

Especificamente para o RH, o IoT alimenta algoritmos e programas de análise de dados. Gera informações com agilidade nunca antes vista. É assim que se torna possível possível monitorar índices de assiduidade, pontualidade e presença minuto a minuto… o que é importante principalmente em grandes estruturas, como fábricas, hospitais e universidades.


Aplicações do IOT no RH

A curiosidade bateu? Olhando para as empresas mais inovadoras, podemos brincar de futurologia. Já é possível conhecer algumas aplicações da Internet das Coisas na Gestão de Capital Humano (HCM). 

planilha - indicadores de RH

Smart Onboarding & Learning

As tecnologias do ‘aprendizado inteligente’ (tradução literal) são aquelas que colocam o colaborador no centro do processo de desenvolvimento, ao invés de mero expectador. Inclusive, as informações geradas são usadas para apoiar aquisição de conhecimento de maneira intuitiva e eficaz.

É verdade que o conceito de internet das coisas é bastante inovador. Mas algumas empresas já começam a aplicar a tecnologia. Na verdade, a Ahgora já emprega IoT em seus equipamentos há dez anos.

Manpower Planning e Work Allocation 

Ferramentas inteligentes associadas ao aprendizado de máquina detectam padrões e sugerem padrões. Com isso, gestores e RH definem escalas de trabalho e ajustam a ocupação de postos de trabalho conciliando competências e turnos.


E a sua empresa, como aplica o IoT? Conte-nos nos comentários!

Compartilhe