Com o passar dos anos e o desenvolvimento de novas ferramentas tecnológicas, a gestão de pessoas passou por mudanças. Existem alguns passos que devem ser dados até chegar na maturidade digital. Mas, quando a empresa atinge este nível, é possível tomar decisões assertivas em busca de melhores resultados.

Quanto mais inserido no mundo digital estiver o setor de RH, melhores devem ser os resultados para a empresa. Isso é algo que deve ser trabalhado de maneira gradativa, permitindo que os envolvidos tenham uma boa adaptação à nova realidade. Em suma, o uso de softwares pode tornar a gestão de pessoas estratégica.

Até atingir a maturidade digital o processo pode ser lento. Os gestores precisam querer essas mudanças, que quando implementadas corretamente trazem resultados ao fechar a conta de cada mês. Descubra agora todos os detalhes sobre este assunto, entendas as características e os níveis de maturidade digital.

O que é maturidade digital?

Com um mundo cada vez mais digital, as empresas devem buscar processos e práticas que auxiliam na competitividade. Isso é conhecido por maturidade digital, onde as organizações possuem um ambiente digital capaz de responder de maneira veloz aos desafios propostos. Além disso, consiste ainda na automação de rotinas, transformando questões que antes eram feitas à mão.

É importante que empresas dos mais variados segmentos busquem esse patamar, visando melhorar o conhecimento, a inovação e adaptando o negócio para a nova realidade do mundo. Além disso, os gestores percebem uma maneira de adquirir novos conhecimento sobre as tendências. Enfim, a maturidade digital colabora para a relação entre colaboradores e lideranças.

A maturidade digital é vista em empresas que adotaram tecnologias de ponta e fazem o bom uso destes recursos digitais. Mas, diferente do que algumas pessoas imaginam, isso não quer dizer apenas que novas ferramentas devem ser acrescentadas. É preciso que a cultura organizacional passe por mudanças.

Principais características da maturidade digital

A maturidade digital em empresas conta com diversas características, sendo que oferecer mais velocidade para cada procedimento é um dos principais objetivos. O investimento em tecnologia é feito pensando em tornar etapas e ações mais velozes e assertivas.

Por esse motivo, listamos a seguir 7 características da maturidade digital. Quando uma empresa atinge de maneira plena, essas questões estão presentes na rotina. É muito mais do que apenas dar velocidade à jornada de trabalho, beneficiando desde o RH, que passa a ser estratégico até os profissionais de cada setor.

1.     Automação

A automação é a principal característica da maturidade digital para as empresas. Quando a corporação está nesse patamar, os processos acontecem de maneira praticamente instantânea. As anotações em papéis perdem espaço para softwares capazes de armazenar dados e informações necessárias.

O principal exemplo que podemos citar é em relação às batidas de ponto. Hoje em dia existem sistemas onde o registro pode ser feito em alguns segundos. Em seguida, a informação é enviada automaticamente para um banco de dados e pode ser consultada em tempo real.

2.     Inovação

A maturidade digital é caracterizada pelo crescimento da receita comercial da empresa. Com o uso de ferramentas digitais é possível atingir este nível. Para isso, é preciso repensar e reinventar processos corporativos, gerenciando a inovação de maneira sistemática.

Para exemplificar, com o uso da tecnologia é possível impedir que horas indevidas sejam realizadas. Empresas grandes podem ter um prejuízo elevado no fim do mês se não tiverem essa gestão. Ainda mais quando as horas não contribuem para uma produtividade real.

3.     Simplicidade

As ferramentas digitais devem tornar os processos mais simples. Aliás, elas devem facilitar tarefas que eram complicadas antes do mundo digital. O ideal é que as funções principais possam ser acessadas em poucos cliques, quanto mais velozes forem, melhor os resultados obtidos.

A batida de ponto e a entrega de atestados médicos são questões que podem ser resolvidas rapidamente por meio de um aplicativo específico para isso. Embora seja algo simples, garante a segurança para todos os dados que ali são inseridos.

4.     Autonomia

Quando cada colaborador tem autonomia para realizar suas atividades, a criatividade pode ser colocada em prática. Os líderes de setores, por exemplo, podem resolver problemas rapidamente. A autonomia garante que as lideranças possam tomar decisões e ter um bom relacionamento com os profissionais de suas áreas, reduzindo a necessidade de contatar o RH.

5.     Proficiência digital

Com o uso de tecnologias bem escolhidas é possível diminuir os custos da operação, melhorar os resultados e ampliar a receita. Para isso, é importante investir em profissionais dedicados ao mundo digital. Além disso, é uma maneira de otimizar o insights do negócio.

6.     Flexibilidade

De fato, uma empresa que segue este conceito consegue dividir processos entre seus componentes, o que não acontece em empresas desatualizadas. Então, quando a cultura é flexível fica mais fácil para explorar diferentes pontos de vista e conhecimentos.

O RH deve buscar formas de inserir todos os profissionais em um mesmo contexto. As anotações em papéis não garantem essa flexibilidade, já que as informações podem ser consultadas em apenas um local. Dessa forma, com dados na nuvem, o acesso pode ser feito basicamente de qualquer lugar com internet.

7.     Interação entre setores

Com o uso de sistemas automatizados, diferentes setores conseguem interagir de uma maneira prática. É importante porque garante mais confiabilidade nas trocas de informações e gera segurança para todos os envolvidos.

O setor de RH é um dos mais beneficiados com estas características da maturidade digital. A implantação de softwares com essa capacidade é uma responsabilidade dos profissionais de Tecnologia da Informação (TI), uma área que tem tudo a ver com a gestão de pessoas. Aliás, são dois setores que devem trabalhar juntos, com o objetivo de melhorar a funcionalidade e aumentar os lucros de uma empresa.

O RH digital tem papel estratégico nas empresas

O RH digital tem sido cada vez mais importante para a evolução das empresas, contribuindo para a automação de processos e ampliação nos lucros da empresa. O setor de gestão de pessoas deve contar com profissionais multifunções, que sejam capazes de lidar bem com as mudanças propostas.

O setor passou a ser um dos principais para as empresas, desenvolvendo lideranças e pensando de uma maneira estratégica. Portanto, o RH digital tem o objetivo de entregar bons resultados, otimizando processos e promovendo uma alteração na cultura organizacional.

Em alguns casos os profissionais devem passar por treinamentos, para que possam identificar como a nova metodologia de trabalho deve ser aplicada. As empresas querem gestores de RH participativos, que contribuam com os objetivos propostos e que ajudem os colaboradores. Portanto, o RH digital deve possuir profissionais engajados e proativos.

Para evitar complicações uma ideia é fazer as coisas aos poucos, quem sabe iniciando com o uso de tecnologia para a gestão de ponto. Então, esse plano pode ser elaborado pela equipe de TI, visando entregar os melhores resultados na aplicação das novidades.

Em resumo, o RH digital terá acesso a informações em tempo real, o que ajuda e muito na tomada de decisões. Com isso, a gestão de pessoas pode perceber as atividades que estão sendo bem executadas e aquelas que precisam ser reforçadas na empresa. Desse modo, é uma forma de contribuir para o bom andamento de uma empresa.

Quando uma empresa atinge a maturidade digital?

Em suma, uma empresa pode ser considerada digital em alguns quesitos, mas não em todos. Pensando nisso, é possível classificar a maturidade digital em 5 níveis:

Empresa nível 1: ainda está avessa à tecnologia e resiste às mudanças. Ela adota poucos ou nenhum processo digital.

Instituição nível 2: são negócios que já possuem algum uso de tecnologias digitais. Em suma, deu os primeiros passos para a transformação digital, já alterando a jornada laboral.

Empresa nível 3: possui diversos aspectos digitais, incluindo a digitalização de documentos. Mas, o negócio ainda não é totalmente digital, embora esteja quase chegando lá.

Instituição nível 4: é um negócio basicamente digital, com um modelo que envolve tecnologia e uma estratégia avançada.

Empresa nível 5: tudo nesta empresa é digital, processos anotados em papel praticamente não existem. Assim, a jornada é automatizada e são lideranças em seus setores.

Esse é o modelo mais comum para mensurar a maturidade, desenvolvido pela consultoria IDC (International Data Corporation). Conforme esse modelo, qualquer empresa pode ser classificada de 1 a 5.

Maturidade digital: chegou a hora de trocar as marcações em papéis por softwares

Um dos conceitos da maturidade digital é substituir anotações em papéis por sistemas de armazenamento. Dessa forma, podemos dizer que acontece uma automatização das rotinas. Por exemplo, as batidas de pontos manuais exigem que os profissionais de RH avaliem as informações antes de fechar a folha de pagamentos.

Ao inserir sistemas digitais em uma empresa é possível reduzir custos e melhorar o desempenho dos profissionais. Desse modo, os gestores conseguem verificar a realização de horas extras em tempo real. É uma forma de impedir que horas indevidas sejam feitas, o que prejudicaria o caixa da empresa.

Em suma, a maturidade digital consiste em aplicar diferentes softwares em uma empresa, com o objetivo de agilizar os processos no setor de RH e no “chão da fábrica”. Enfim, com o uso da tecnologia as atividades passam a ser consideradas mais seguras, o que permite melhorar a relação entre os profissionais e os gestores.

Isso permite que o RH passe a ser estratégico, focando em questões que vão além da contratação e dispensa de profissionais. Softwares como Pontoweb, Ahgora Multi e Leader podem contribuir com a maturidade digital na sua empresa. Já passou da hora de investir em tecnologia e aproveitar o que existe de melhor!

Compartilhe

Leave your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *