Traçar um plano de retomada é o primeiro passo para as empresas que desejam retomar suas atividades após a pandemia. É necessário pensar em todos os detalhes para reduzir o máximo possível a chance de contaminação entre colegas de trabalho.

O setor de Recursos Humanos tem papel decisivo nesse desafio. Como são o elo entre os colaboradores e os empreendedores, devem pensar em medidas capazes de garantir a segurança e a saúde de todos. Existem algumas medidas muito eficazes que podem ser adotadas.

A conscientização e a higienização devem ser promovidas pelas empresas. Esse é o passo mínimo para aquelas que pretendem dar um tempo no home office e retornar para as atividades em suas sedes. Mas, existem muitas outras coisas que podem ser feitas.

A tecnologia tem papel fundamental neste momento, permitindo que os colaboradores batam o ponto sem tocar em equipamentos compartilhados. O RH pode auxiliar na volta ao trabalho, desde que sejam avaliadas todas as questões  em busca das  melhores soluções.

A sua empresa está preparada para o plano de retomada?

Qual é a situação da sua empresa? Os colaboradores precisam ir até o escritório para trabalhar? Muitos gestores adotaram o home office nos primeiros meses de 2020 e mantiveram a jornada desse modo.

Muitos perceberam que era arriscado continuar da mesma maneira e por isso buscaram novas opções. Contudo, o contato humano é importante para os negócios e agora que já sabemos como o vírus age, é possível pensar em mais possibilidades.

Pessoas do grupo de risco podem continuar atuando de maneira remota, pelo menos até receberem a vacina. Esse é o melhor posicionamento que o negócio pode tomar, mostrando a preocupação com o bem-estar dos colaboradores.

Os gestores devem avaliar internamente se a empresa está preparada para o plano de retomada. Embora algumas ações sejam necessárias e capazes de mudar a realidade, essa análise prévia é essencial.

Provavelmente mudanças serão fundamentais para garantir mais tranquilidade aos colaboradores no retorno. Por mais que a empresa tenha que fazer investimentos, isso vai garantir menos tensão na volta ao trabalho.

O que o RH deve fazer durante o plano de retomada?

O setor de Recursos Humanos deve manter um bom contato com os colaboradores para que estes entendam quais são as regras da empresa. E no caso de uma crise sanitária como essa causada pela COVID-19, também é uma responsabilidade. Ou seja, a política de prevenção deve ser informada a todos.

O ideal é que os colaboradores saibam o que pode e o que não pode ser feito. Por mais que a mídia fale bastante sobre o assunto, também é essencial que os colaboradores sejam orientados pela empresa. Essa é ainda uma maneira de mostrar como existe preocupação com a saúde de cada um.

Existem diversas ações que o RH pode desenvolver durante o plano de retomada, mas algumas são mais importantes. Confira agora cinco aspectos que devem ser avaliados e orientados pelos profissionais da área:

1. Estabeleça regras para evitar o contágio

Em primeiro lugar, o plano de retomada precisa contar com regras específicas, que devem ser desenvolvidas para evitar o contágio. Se a sua empresa ainda não voltou com as atividades para a sede, ou está atuando de maneira híbrida, é importante pensar nisso.

Vale destacar que os colaboradores precisam evitar o compartilhamento de itens pessoais, como por exemplo: canetas e máscaras. É essencial que todos os profissionais sejam informados sobre o que não devem fazer no ambiente. Sim, o mundo enfrenta uma nova realidade e adaptação é importante.

Por mais que a população esteja vacinada, a doença não vai desaparecer. Os pesquisadores ainda não sabem qual é a durabilidade da vacina no corpo. Então, mesmo que os colaboradores já tenham recebido a dose, o cuidado deverá continuar, pelo menos por mais algum tempo.

2. Comunique sobre a o plano de retomada sem causar pânico

O RH deve ter empatia ao comunicar os trabalhadores sobre o plano de retomada. Certamente alguns deles receberão essa informação com alegria e alívio, enquanto outros podem ficar receosos com o que virá pela frente. Então, é importante lidar com as duas questões de uma maneira estratégica.

É importante que a mensagem seja escrita de uma maneira clara, para não deixar nenhuma dúvida. Assim, devem informar qual é o motivo de voltar com as atividades para a sede da empresa. Mas, também é importante que o RH esteja disposto a conversar e ouvir a posição dos funcionários.

A empresa deve demonstrar que possui preocupação com os colaboradores, pensando na saúde e na segurança de cada um. Então, o retorno é algo que deve ser feito de maneira segura e organizada, respeitando todos os protocolos de limpeza e higienização.

3. Promova campanhas de higienização e conscientização

Por mais que a mídia reforce a importância de combatermos a COVID-19, o setor de Recursos Humanos também precisa tomar os devidos cuidados. O ideal é que os gestores adicionem cartazes no ambiente de trabalho, orientando sobre o uso de máscaras e higienização das mãos. Afinal, existe o modo correto de limpá-las.

Distribuir máscaras de maneira gratuita também é uma estratégia interessante para que os trabalhadores não tenham desculpas em não usar. Assim como a empresa deve fixar pontos com álcool em gel, para que os funcionários possam fazer a higiene das mãos quando acharem necessário.

Dar bons exemplos também é importante, então o RH precisa fazer a sua parte, não apenas orientando, como também praticando a higienização. Desse modo, certamente os riscos de contágio serão menores.

4. Estimule o uso de máscaras

O uso de máscaras virou praticamente uma obrigação desde que a pandemia começou. Acontece que nos ambientes empresariais é comum que as pessoas não tenham esse cuidado e deixem de lado o acessório. Então, cabe ao RH estimular o uso de máscaras para garantir a prevenção.

O ideal é que todos os colaboradores, dos escritórios e das fábricas, usem máscaras. Por exemplo, se um deles estiver usando e outro não, a pessoa sem o adereço tem muito mais chances de transmitir e de ser contaminada pelo vírus. Logo, colocando em risco sua saúde e também a dos colegas que estão se protegendo.

Um estudo divulgado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão dos Estados Unidos, mostrou que o uso simultâneo de duas máscaras reduz em 95% a chance de transmissão do coronavírus. Assim, é essencial que as pessoas usem uma máscara cirúrgica e uma máscara de pano por cima.

5. Invista em tecnologia

A tecnologia é uma aliada do plano de retomada. Existem alguns sistemas que podem ser adotados na empresa, para permitir que a volta ao trabalho aconteça de uma maneira segura para todos. Por exemplo, existem equipamentos que liberam álcool em gel sem que a pessoa precise tocar na máquina.

O RH também precisa pensar em alternativas para as batidas de ponto. Porque os tradicionais relógios físicos devem ser evitados, já que cada colaborador precisa colocar a sua digital para fazer o registro. E isso pode ser um potencial meio de transmissão da COVID-19.

Existem alternativas interessantes, que permitem colocar em ação o plano de retomada das atividades. Como as batidas por biometria facial, onde o colaborador não precisa encostar no equipamento, ou mesmo os registros via celular. Investir em tecnologia é essencial para garantir a segurança de todos.

A Portaria 373 permite o uso de sistemas alternativos de ponto. Ela foi publicada em 2011 e desde então surgiram diversos equipamentos capazes de garantir batidas precisas. Desse modo, as empresas podem adotar softwares de ponto, seguindo as regras da legislação.

Batida de ponto por celular

O Pontoweb é um sistema completo, que permite batidas de ponto por celular. Cabe a empresa fazer a contratação do sistema, para que todos os colaboradores possam realizar as marcações dessa forma. É um sistema que conta com tecnologia IoT e armazenamento em nuvem.

Basta que todos os profissionais sejam orientados em relação ao uso desse sistema. Então, cada um deles deve fazer o download do aplicativo em seu smartphone e inserir as credenciais para ter acesso a ferramenta.

Como cada profissional faz a sua batida, não existe o contato com um equipamento da empresa. Isso é excelente para evitar o contágio. Aliás, é fundamental orientar que cada um faça a marcação em seu próprio smartphone e não no do colega. Prevenção nunca é demais.

Biometria facial para marcações de ponto

Uma das maneiras mais modernas de fazer registros de ponto é por meio da biometria facial. Com o Pontoweb isso é possível, nossa ferramenta é capaz de identificar os traços únicos da face de cada pessoa. Assim, evita-se fraudes com batidas e marcações inadequadas.

Basta que o profissional registrado no sistema fique em frente a uma câmera, para que o seu rosto seja escaneado. O reconhecimento facial funciona por meio dos pontos nodais, que tornam esse sistema quase infalível. Então, uma imagem é armazenada em nuvem, junto com o dia e horário do registro.

Essa é uma plataforma leve, com usabilidade facilitada e um ótimo custo-benefício para as empresas. O sistema é inteligente e desenvolvido para não tomar muito tempo dos colaboradores. Por isso, se você está desenvolvendo o plano de retomada, pense no assunto.

Desenvolva um bom plano de retomada para garantir a saúde de todos

De fato, muitos empreendedores perceberam que é benéfico manter suas equipes trabalhando de maneira remota. Assim, mesmo com os avanços nas vacinações, decidiram manter as atividades em home office. Aliás, esse é o futuro do trabalho, algo que ganhou força em 2020.

Por outro lado, diversas empresas decidiram que devem voltar para os escritórios. Acontece que nem todos estão confortáveis com essa decisão, e precisam ser orientados. Os colaboradores precisam entender que estão seguros, porque se eles tiverem receios, não vão render o que podem.

Coloque em prática as nossas dicas, faça um bom planejamento prévio, comunique de maneira assertiva e certamente todos os profissionais vão entender. Além disso, aproveite os benefícios da tecnologia, proteja os colaboradores e ainda torne a gestão do seu RH mais eficiente.

Compartilhe

Leave your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *