O uso da metodologia OKR é de suma importância para que as empresas consigam acompanhar e atingir os resultados planejados.

Dessa maneira, com o crescimento do home office, o grande desafio entre os gestores passou a ser aplicá-la com qualidade mesmo à distância.

OKR se refere aos objetivos e resultados chave de um negócio. Ou seja, trata-se de um método para definição e acompanhamento daquilo que a organização deve atingir e do seu desempenho neste processo.

Se preferir, você também pode ouvir o post. É só clicar no player.

Se o home office já era uma modalidade crescente em todo o mercado, sua adesão se tornou ainda mais rápida e difundida com a chegada da recente pandemia.

Assim, neste novo paradigma, não só adaptar à metodologia OKR se tornou importante, mas também utilizá-la para determinar se as atividades à distância realmente estão atingindo os resultados esperados.

Quer saber mais sobre o assunto e descobrir como se adaptar a estes desafios?

Confira os principais benefícios da metodologia OKR, seus meios de implementação para facilitar o home office, além de sua periodicidade e participantes. Acompanhe!

Quais os principais benefícios da metodologia OKR?

Não é exagero afirmar que a inserção da metodologia OKR na realidade de uma empresa é capaz de aprimorar a mentalidade de seus colaboradores.

Por meio dela, os objetivos gerais e estratégias macro da organização são transformados em metas mais relacionadas à realidade dos profissionais.

Isso significa que, no lugar de noções amplas e restritas às decisões da direção, aquilo que o negócio pretende alcançar passa a ser diretamente relacionado à realidade das pessoas, seja por meio de resultados individuais ou coletivos.

Assim, os colaboradores passam a entender melhor qual o seu papel no contexto da empresa e o valor que seu trabalho gera.

O resultado disso são funções mais bem direcionadas, sem tempo ou energia gastos com tarefas irrelevantes. Assim como uma maior sensação de valorização entre o quadro de profissionais.

Com metas mais tangíveis, todos se tornam mais motivados a alcançar os resultados pretendidos, o que aumenta o engajamento e a produtividade no ambiente laboral.

Graças à clareza e a motivação para a realização das ações, a percepção do ambiente de trabalho se torna mais positiva, os trabalhadores têm sua autoestima elevada e questões como estresse, ansiedade e outros problemas que afetam o trabalho são eliminados.

No fim, todos ganham: os profissionais, por contarem com um trabalho mais direcionado, satisfatório e com resultados perceptíveis, e as empresas, que garantem colaboradores mais dispostos, engajados e produtivos!

Agora você já sabe porque a metodologia OKR é importante para o dia a dia dos negócios. Nos próximos itens, descubra como aplicá-la e quais suas vantagens para o home office.

Se preferir, você também pode ouvir o post. É só clicar no player.

Como aplicar a metodologia OKR?

Para implementar a metodologia OKR no seu negócio, alguns passos precisam ser seguidos. Cada etapa conta com características próprias, seu seguimento proporcionará a inserção do conceito de forma que favoreça os resultados da organização.

Confira a sequência de ações que devem ser priorizadas e como, juntas, elas formulam a metodologia OKR:

Defina uma missão (objetivo macro)

O primeiro passo é definir qual será o centro principal de todas as ações e esforços do negócio, representado por seu objetivo macro.

A ideia é que a missão principal seja um OKR fixo e duradouro, determinado normalmente para períodos maiores. Os demais objetivos e resultados-chave são definidos a partir dele e ajustados periodicamente, a partir de períodos menores.

Em poucas palavras, a definição inicial da missão é o ponto de partida. A partir dela, diversos outros desdobramentos surgirão para guiar como esses resultados serão alcançados.

Para visualizar melhor a questão, imagine um exemplo prático em que uma empresa deseja melhorar a percepção de valor de sua marca. Sua missão, portanto, será “valorização de marca”. No final das contas, tudo o que será feito e os OKRs seguintes terão o objetivo final de valorizar a imagem do negócio.

Estabeleça os objetivos para atingir a missão

Além do objetivo macro da empresa, ou sua missão, também é preciso determinar quais são os objetivos dos diferentes setores que vão atuar para que ela seja atingida.

Nessa fase, o recomendado é identificar 2 ou 3 objetivos maiores, que representam aquilo o que a empresa precisa fazer para alcançar sua missão.

Dessa maneira, é imprescindível ter clareza quanto a esses objetivos, para que nenhum profissional os entenda de forma equivocada ou tenha dúvidas que comprometam sua busca.

Em outras palavras, esses objetivos apontam os lugares que o negócio quer chegar. Sendo assim, sua tarefa é influenciar diretamente a missão.

Voltando ao exemplo anterior, se a missão de uma empresa é a “valorização de marca”, seus objetivos podem incluir ações como “melhorar a experiência dos clientes” e “trabalhar com as melhores marcas e fornecedores do mercado”.

Nesse caso, toda a empresa direcionará seus esforços em prol desses 2 objetivos, que permitirão que a missão seja cumprida.

Por mais que os objetivos sejam comuns para toda a organização, eles dizem respeito a áreas mais específicas dentro dela, como o atendimento e a gestão de produtos no caso do exemplo.

Defina os resultados-chave para cada objetivo

Com os objetivos bem definidos, o passo seguinte é determinar quais serão os resultados-chave capazes de demonstrar se as ações realizadas são eficientes para atingi-los.

Resumidamente, isso significa determinar um método para mensurar cada aspecto importante capaz de influenciar o atingimento de determinado objetivo. Para isso, pergunte-se se os resultados-chave que você pretende utilizar geram o objetivo caso sejam atingidos.

A definição dos resultados não corresponde em uma atividade em si, mas sim em um método de acompanhamento das ações que serão realizadas.

O ideal é definir de 3 a 5 resultados-chave por objetivo traçado, a fim de garantir parâmetros claros de acompanhamento para alcançá-lo.

No exemplo mencionado, os resultados-chave para o objetivo de “melhorar a experiência dos clientes” podem incluir boas avaliações de atendimento, o número de vendas fechadas, prazos bem-sucedidos, e assim por diante.

Da mesma maneira, para acompanhar os resultados do objetivo “trabalhar com as melhores marcas e fornecedores do mercado”, os resultados-chave trabalhados podem incluir:

  • avaliação de cumprimento de prazos;
  • volume de procura por determinada marca;
  • contratos fechados com fornecedores de referência, etc.

Estabeleça os planos

Por fim, para que a metodologia OKR seja aplicada, é necessário determinar os planos e ações que servirão para atingir os objetivos e que serão monitoradas através dos resultados-chave.

Mesmo que isso também exija planejamento, essa etapa pode passar por constantes transformações. Uma vez que adequações podem ser feitas nas atividades sempre que necessário para favorecer o atingimento das metas.

Para ilustrar novamente com o exemplo, as ações podem incluir “investimentos em capacitação dos profissionais de atendimento”, “priorização de marcas de referência no mercado”, “adoção de estratégia logística X para acelerar as entregas”, e assim por diante.

A ideia aqui é determinar ações que viabilizarão o cumprimento dos objetivos. Assim, elas serão realizadas com foco no atingimento da missão geral da organização.

Durante sua realização, é importante medir os resultados-chave e conferir se eles se adequam ao que se deseja alcançar. Se não for o caso, os planos e ações precisam ser alterados para viabilizar os objetivos.

Por que a metodologia OKR é uma importante aliada do home office?

A gestão de trabalho no home office ainda é um tema que gera dúvidas e desafios para as empresas. Muitos gestores sentem-se apreensivos quanto à produtividade e ao controle de processos e funções no trabalho à distância.

De fato, por mais que a comodidade de estar em casa e outros benefícios do home office melhorem o foco das atividades, é desafiador garantir o alinhamento necessário para que os times tenham um bom desempenho.

Outros riscos do home office são as possíveis incertezas geradas por suas mudanças e o afastamento dos indivíduos da cultura organizacional da empresa. Nesse contexto, a metodologia OKR atua para alinhar as pretensões do negócio com as expectativas e tarefas dos profissionais.

Ao garantir clareza na comunicação das metas e criar objetivos individuais que acompanham as tarefas cotidianas das pessoas, o modelo estimula a colaboração, o engajamento e a produtividade, mesmo à distância!

De forma ordenada e transparente, a metodologia OKR é capaz de facilitar e viabilizar o home office.

Isso porque, como mencionamos anteriormente, por meio dela é possível que as pessoas enxerguem objetivos claros e percebam resultados reais a partir de seu trabalho, contribuindo de maneira mais assertiva para a organização.

Dessa maneira, mais que garantir a obtenção de resultados sólidos nos períodos de migração ao trabalho remoto, o método também é uma ferramenta que viabiliza o home office permanente, que será muito comum no “novo normal”.

Quer saber ainda mais sobre como a metodologia OKR pode beneficiar a sua empresa? No próximo item, confira mais detalhes sobre seus participantes e periodicidade!

Quem participa e qual a periodicidade da metodologia OKR?

Quando tratamos sobre quem deve participar da metodologia OKR, é importante ressaltar que trata-se de um recurso comum para toda a empresa.

Isso significa que todas as pessoas envolvidas na organização ou em seus projetos precisam ter seus próprios OKRs. Assim, é possível que entendam quais são as ações mais importantes que devem ser realizadas.

Para isso, certa hierarquia é seguida, em que os profissionais em cargos mais elevados definem OKRs maiores e os direcionam para os colaboradores abaixo deles. Além de trabalhar em prol dos objetivos que os superiores necessitam, esses colaboradores também devem traçar seus próprios OKRs.

A ideia é que os indivíduos tenham metas próprias e relacionadas com as da empresa, sem que elas sejam necessariamente OKRs definidas pela gestão.  

No fim, a ideia é que todas as ações girem em torno dos objetivos macro da organização, com subdivisões que levem até eles!

Em relação à periodicidade, o recomendado é que a metodologia OKR parta de um objetivo inicial, com duração anual. A partir disso, esse OKR deve ser subdividido entre os setores, que precisam alcançá-lo por meio de OKRs menores e trimestrais.  

Nesse ponto, vale destacar que não existem regras fixas quanto a periodicidade. Porém, trabalhar com divisões em semestres é mais recomendado para que exista tempo hábil para a realização de ajustes e monitoramento dos resultados.

Conclusão

Garantir um planejamento adequado de metas, fazer com que elas sejam alinhadas entre todos e acompanhá-las para aprimorar seus efeitos é fundamental para o sucesso de qualquer negócio.

Logo, com a metodologia OKR, esse tipo de cuidado se insere na cultura organizacional, garantindo direcionamentos claros e objetivos para a obtenção de excelentes resultados.

A crescente adesão ao home office trouxe muitos desafios em termos de produtividade e engajamento, fato que só ressalta a importância desse tipo de cuidado no mercado moderno.

Com a metodologia OKR, todos passam a entender o valor de seu trabalho e a relação direta que possuem com o desempenho da organização.

Assim a metodologia OKR precisa ser compartilhada entre todos da empresa, de maneira decrescente, de forma que grandes missões se desdobrem em pormenores responsáveis por viabilizá-las.

Com isso, a metodologia OKR pode ser transformadora em qualquer negócio, não só favorecendo a adoção do home office, como também otimizando seus resultados e posicionamento perante o mercado!

Quer a melhor solução para aplicar a metodologia OKR na sua empresa? Com o Ahgora Timesheet, você realiza uma gestão eficiente de produtividade e custos, com análises precisas e realistas sobre cada atividade, projeto ou equipe. Acesse o link e saiba mais. 

 

Compartilhe

Leave your comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *