Iniciar um negócio não é uma tarefa simples. Ela envolve planejamento, estratégia, ação e trabalho para garantir que uma nova empresa conquiste clientes e, assim, se torne sustentável. Quando isso finalmente acontece, surgem novos questionamentos acerca dos melhores passos para amparar seu crescimento. Entre os principais, estão: quando e como montar a estrutura de RH?

O setor é responsável por gerir um dos ativos mais valiosos e importantes para o sucesso de qualquer negócio: as pessoas. Mas, muitas vezes, o que acontece em uma organização iniciante é a demora para a estruturação total dessa área. 

Isso acontece pela falta de tempo entre as tarefas rotineiras ou por desconhecimento sobre a melhor forma de montá-la. 

Este artigo foi desenvolvido para ajudar você a resolver esses problemas e montar seu RH do zero de maneira fácil e dinâmica. 

Por que devo montar minha estrutura de RH? 

Em grandes empresas, o setor de Recursos Humanos tem um papel fundamental. Nelas, as equipes costumam ser numerosas e contar com orçamentos consideráveis. 

Entre suas funções estão o processo de:

  • Recrutamento e Seleção;
  • Atração e retenção de talentos;
  • Treinamento e desenvolvimento;
  • Gerenciamento de conflitos;
  • Desenvolvimento de cultura organizacional;
  • Apoio à gestão do capital humano. 

Pensando nisso, podemos dizer que um departamento de RH estruturado é algo somente para grandes negócios, correto? A resposta é um sonoro “não”. 

As pequenas e média empresas têm, mantendo as proporções, as mesmas necessidades e demandas. Assim como nas gigantes, nelas, o capital humano é o fator mais determinante para seu desempenho.

Se esse ativo não for gerido da maneira correta, dificilmente as pequenas e médias empresas conseguirão manter um crescimento constante. Com um RH estratégico e alinhado com a gestão da organização, esse objetivo fica muito mais próximo. 

Entretanto, negócios menores têm muitas dúvidas sobre a estrutura de RH, pois esbarram em algumas dificuldades. Seja tempo, expertise ou falta de recursos. 

Felizmente, seguindo alguns passos com determinação e consciência, é possível obter o mesmo resultado das grandes quando o assunto é gestão de pessoas. 

Por onde começar a estrutura de RH de uma empresa?

Para facilitar o processo, uma boa alternativa pode ser desmembrá-lo em três dimensões: estratégia, planejamento e objetivos

Dessa forma, é possível começar a estruturação e manter o foco no ponto mais importante: desenvolver ações de RH alinhadas às metas globais do negócio

Estratégia 

Nesse passo, o fator mais importante é garantir que o RH nasça estratégico. Isso significa que ele será uma ferramenta para o negócio alcançar seus objetivos. 

Para isso, é preciso ter 2 (dois) conjuntos de informações.

O primeiro trata do planejamento estratégico da empresa em médio e longo prazos. Como a estrutura de RH costuma ser liderada pela diretoria, os dados não costumam representar uma dificuldade. 

O segundo deve estar relacionado com a gestão de pessoas. É preciso mapear a situação atual da empresa utilizando uma série de indicadores.   

A relação entre os dados dessas duas fontes será a base para a estratégia geral do setor e dará subsídio, posteriormente, para o planejamento. 

Para ajudar, fizemos uma lista dos principais indicadores de RH. Confira: 

Planejamento

No momento em que você alinha a estratégia de gestão de pessoas na sua empresa e, a partir da análise, entende quais são as principais necessidades, é a hora do planejamento.

Quais ações devem ser prioridade? A resposta é algo particular e depende da realidade de cada empresa. Mas existem algumas situações comuns à maior parte dessas organizações durante o processo de desenvolvimento. 

O mais importante é ter planos de ação realistas para cada situação que pode impedir o desempenho máximo. 

Metas 

Duas das principais perguntas para a elaboração da estrutura de RH já foram respondidas: “o que?” e “como?”. Agora, é preciso estabelecer o “quanto?”. 

Você, certamente, sabe a relevância das metas para o atingimento de um objetivo. E nesse caso, não é diferente. 

Como o setor é novo, o estabelecimento das metas é crucial para garantir que o plano de ação realmente funcione. Ao mesmo tempo em que devem ser desafiadoras, precisam estar de acordo com o organograma do setor de RH que está sendo montado. 

Ou seja, é preciso cuidado para que todo o planejamento não vire um documento ineficaz, com objetivos inalcançáveis.

Checklist para montar sua estrutura de RH 

Você já tem um importante referencial de conceitos para iniciar sua área de RH com o pé direito. Mas para ajudá-lo a pôr em prática essas três dimensões de elaboração, fizemos um checklist de ações. Siga nosso passo a passo: 

  1. Entenda como o setor de RH impacta o planejamento em médio e longo prazos;
  2. Faça uma reunião com todos os gestores para alinhar as demandas da empresa;
  3. Mapeie as necessidades do seu negócio sob o ponto de vista da gestão de pessoas;
  4. Utilize os indicadores de RH;
  5. Analise seu clima organizacional;
  6. Estabeleça as ações prioritárias;
  7. Faça um plano de ação para cada uma delas;
  8. Desenvolva metas que sejam realistas;
  9. Constitua políticas para salário e benefícios, Recrutamento e Seleção, admissão e demissão e treinamento;
  10. Descubra como a tecnologia aplicada ao RH pode te ajudar;
  11. Automatize o máximo de processos possíveis para aumentar a produtividade;
  12. Estimule a cultura do feedback.

Quer saber mais sobre o universo da gestão de pessoas e como o setor pode transformar seu negócio? Confira o Glossário do RH Moderno.

Compartilhe