Com o fim de ano se aproximando, chega o momento de montar o planejamento estratégico de RH para 2020. As mudanças que o setor tem passado nos últimos anos e o papel cada vez mais tático no desempenho do negócio fazem com que essa atividade seja ainda mais necessária.

O processo de planejamento é algo comum a todas as áreas de uma empresa. Mas quando o assunto é a gestão de pessoas, pode ser ainda mais desafiador.

Os motivos estão ligados à própria natureza do RH. Afinal, não é simples gerir as relações humanas, levando em conta os anseios pessoais de cada colaborador e os objetivos gerais da organização. Na equação, entram ainda as decisões sobre investimentos e adaptações que o novo cenário digital de Recursos Humanos necessita.

Tem dúvidas sobre como planejar as ações do próximo ano? Continue a leitura!

Devo fazer um planejamento estratégico de RH todos os anos?

Muita gente ainda se pergunta se é necessário um planejamento estratégico anual. Isso porque as atividades, geralmente, são desenvolvidas e ajustadas na medida em que essas demandas acontecem. Outras vezes o plano é traçado com grandes doses de informalidade – e não há documentação.

Os dois casos são perigosos! Mesmo que o “norte” de todas as ações sejam os objetivos gerais do negócio, é possível que iniciativas importantes sejam deixadas de lado. Ou ainda, que as diversas atividades não se conectem da maneira esperada. Deixando, assim, de convergir para o mesmo resultado final.

Nem é preciso afirmar que o desempenho geral do setor, e provavelmente da empresa, será afetado. Dessa forma, podemos dizer que a elaboração de um planejamento estratégico de RH é fundamental para que as metas da área – e também as globais – sejam alcançadas.

A boa gestão estratégica organiza ações, oferece clareza quanto às prioridades, gera resultados concretos e valoriza o RH perante a empresa e os administradores. Por isso, realinhar e atualizar o planejamento todos os anos ajuda a manter o setor no rumo certo e fazer as correções necessárias. 

Como estruturar o planejamento estratégico de RH?

Dada a importância da elaboração e documentação de um planejamento estratégico de RH, trouxemos alguns pontos que devem ser observados. Veja por onde começar:

Analise o ano anterior

Como falamos acima, é importante aproveitar o ciclo anual para fazer um alinhamento das ações do setor. Assim, a melhor forma de começar o próximo planejamento é fazendo um balanço do ano que está encerrando.

Dessa maneira, é possível entender quais iniciativas deram certo e devem ser priorizadas para que as diretrizes da companhia sejam atingidas. 

Confira uma lista de pontos a serem observados durante a análise do seu RH: 

  • Recrutamento & Seleção;
  • Clima organizacional;
  • Desempenho da equipe;
  • Turnover;
  • Absenteísmo;
  • Gestão de Lideranças;
  • Treinamento e desenvolvimento;
  • Remunerações;
  • Conflitos internos;
  • Admissões e demissões;
  • Segurança, saúde e bem-estar;
  • Ações de melhoria;
  • Relações sindicais;
  • Planejamento estratégico global;
  • Jornada do colaborador;
  • Employee Experience.

Converse com as lideranças 

Já falamos muitas vezes sobre alinhar a idealização aos objetivos da empresa. E isso não é exagero, uma vez que se trata do ponto central do tema. É o porquê do planejamento. 

Para garantir essa sinergia, nada melhor do que aproveitar o momento e conversar com as lideranças de todos os setores. Certamente, um conhecimento profundo sobre as áreas garante um planejamento mais assertivo. 

Fale com os colaboradores

Além de falar com as lideranças, é importante criar situações para ouvir os colaboradores. Com isso, a chance de incluir no planejamento ações que impactem efetivamente o clima organizacional passa a ser muito maior. 

Muitas vezes, aqueles que estão desempenhando atividades específicas podem apresentar soluções para dificuldades rotineiras. Também passam a se sentir integrados, engajados e motivados. 

Organize o calendário

Outro ponto fundamental ao fazer o planejamento estratégico de RH é olhar para o ciclo, estabelecendo as ações de acordo com as necessidades ao longo do período. Também faz parte dessa etapa planejar os custos conforme as características do ano, como escalas em feriados, necessidade de horas extras e de campanhas de incentivo e benefícios. 

Invista em tecnologia

A tecnologia tem provocado inúmeras alterações na forma como o RH desempenha as suas funções. O começo de cada ano é sempre uma boa oportunidade para atualizar o setor, analisando as carências e buscando ferramentas digitais capazes de resolver essas dores.

Embora o investimento em tecnologia costume se provar rentável ao longo do tempo, também é necessário prever os custos iniciais. 

Um fator capaz de mudar a gestão da área é a implementação de um relógio eletrônico de ponto. Embora costume ser associada apenas ao controle de entrada e saída, a tecnologia abre uma série de possibilidades. É possível:

Defina as métricas de avaliação

Um planejamento não é muito mais do que um documento vazio, se não for ancorado por metas. Como o assunto é a estratégia de RH, o foco deve estar nas métricas de avaliação corretas para a sua realidade.

Confira alguns dos principais indicadores de RH: 

Crie planos de ação

Com o planejamento estratégico de RH pronto, é hora de criar planos de ação e realizá-los. O mais importante é elaborar táticas de enfrentamento dos problemas e dores mapeados anteriormente. 

Uma das estratégias mais assertivas é criar um cronograma de implantação, acompanhado da lista de ações necessárias. Quando mais detalhada, maior a chance dos planos saírem do papel para o balanço da sua empresa.Então, pronto para fazer o planejamento estratégico de RH do ano que vem? Clique aqui e confira um artigo focado no tema.

Compartilhe