Elaborar uma boa política de atração de talentos é fundamental para qualquer empresa que deseja manter-se competitiva nos dias de hoje.

Isso porque, em um cenário cada vez mais dinâmico e repleto de transformações, o desempenho dos profissionais tornou-se ainda mais relevante para o sucesso das ações e metas do negócio.

Nesse sentido, não só a qualificação é importante, como também a experiência, a capacidade de trabalhar em equipe, de lidar com diferentes situações, de adaptar-se às novas tecnologias, à cultura organizacional, entre outras características inerentes do mercado moderno.

Quer entender como esse conceito pode impactar a sua empresa e como atrair talentos com sucesso? Confira a seguir!

O que é retenção e atração de talentos?

Quando tratamos sobre talento, nos referimos ao indivíduo que reúne todas as competências, aptidões, experiências e senso crítico para conseguir gerar valor ao negócio em que atua.

Dessa maneira, podemos dizer que talentos são aqueles dotados das qualidades que os tornam alinhados aos requisitos de trabalho de determinada organização.

Não é exagero afirmar que os talentos estão entre os patrimônios mais valiosos das empresas. Afinal, cabe a elas desenvolvê-los, atualizá-los e recompensá-los para manter seu capital humano.

Assim, esse processo de aprimoramento profissional, o alinhamento à cultura do negócio e o foco na valorização dos colaboradores são ações que se referem à retenção de talentos. Ou seja, trata-se dos esforços feitos pelas empresas para preservar e fortalecer seu capital humano.

Já a atração de talentos segue a mesma lógica. Porém, diz respeito à capacidade da organização em fazer com que os talentos ideais para suas demandas se interessem em trabalhar dentro dela.

Isso significa que quanto mais a valorização do capital humano for presente na cultura da empresa, melhor ela será percebida no mercado. Assim, consequentemente, mais elevado será seu desempenho na atração de talentos.

Como atrair talentos para a empresa?

Por mais que a importância de uma boa política de atração de talentos seja indiscutível no mercado atual, muitos negócios ainda têm dúvidas ou dificuldades relacionadas ao assunto.

Contudo, alguns cuidados básicos podem auxiliar as organizações nesse sentido. Confira os principais deles e descubra como atrair talentos com mais eficiência na sua empresa:

1.   Reconheça e promova os valores organizacionais

Um dos maiores erros que os empreendedores podem cometer perante o mercado é ignorar a cultura e os valores organizacionais de suas empresas.

Muitos ainda têm a visão equivocada de que a missão, a visão e os valores dos negócios consistem apenas em frases genéricas. Mas, na verdade, deveriam ser o principal ponto de referência para as condutas da organização.

Isso significa que, acima de tudo, uma empresa precisa ter clareza quanto aos seus propósitos no mercado. Assim como sua presença, que é definida no cenário competitivo, e qual o porquê de suas ações e condutas.

Todos esses valores que representam a cultura organizacional devem guiar a atração de talentos, para que os profissionais estejam alinhados ao que o negócio é, pretende, faz e preza.

Mais do que garantir que o capital humano seja um representante efetivo da empresa, esse tipo de cuidado também garante que os colaboradores se sintam valorizados, pertencentes às organizações e também mais engajados em prol de seus objetivos.

Portanto, analisar e definir com precisão os valores que compõem a empresa é de suma importância para a atração de talentos. Uma vez que protagoniza aqueles que fazem parte da cultura interna e ainda auxilia o RH a identificar o perfil das pessoas mais compatíveis com o negócio.

2.   Compreenda o clima interno da empresa

Resumidamente, a atração de talentos consiste na capacidade que um negócio tem de comunicar o quão vantajoso é para os colaboradores que trabalham nele. Porém, para que isso seja possível, o primeiro passo é identificar se os funcionários estão realmente satisfeitos e têm uma visão positiva dos seus postos de atuação.

Assim, o ideal é promover pesquisas ligadas ao clima organizacional. Elas servem para entender a relação das pessoas com o ambiente de trabalho e as melhorias que são necessárias para que as relações dentro dele sejam melhores.

A partir das demandas, desejos e reclamações levantadas nas avaliações sobre o clima, a empresa pode definir suas prioridades e atuar em prol da satisfação de cada colaborador. Dessa forma é possível valorizar a sua percepção enquanto um bom lugar para trabalhar.

Entre os pontos que podem ser avaliados nesse sentido, estão aspectos como:

  • a visão a respeito dos benefícios e dos salários;
  • a relação com as lideranças;
  • satisfação com a função atual e perspectivas de carreira;
  • carga horária;
  • flexibilidade de atuação;
  • oportunidades de crescimento profissional;
  • compromisso com o bem-estar pessoal, e assim por diante.

Sempre que você realizar uma pesquisa do tipo, lembre-se de garantir o sigilo dos respondentes. Além disso, deixe claro que o objetivo da análise é proporcionar um melhor ambiente laboral para todos.

Dessa maneira, além de reconhecer os pontos passíveis de melhorias ou correções, garantindo um melhor clima organizacional, o negócio também será reconhecido por sua preocupação e comprometimento em proporcionar um cotidiano de trabalho mais positivo para os seus funcionários!

3.   Dê atenção especial aos benefícios

Ao compreender o clima interno da empresa por meio de pesquisas, você também terá uma melhor visão sobre como os colaboradores se sentem quanto aos benefícios que recebem por seu desempenho.

Situações em que os empreendedores acreditam oferecer excelentes benefícios, quando na verdade eles não são muito atrativos para o quadro de profissionais, são muito comuns.

O ideal é reconhecer os gargalos nessa área e aprimorá-los. Afinal, os benefícios estão diretamente ligados ao senso de valorização e ao desempenho dos funcionários na empresa.

Em muitos casos, é possível promover melhorias nos benefícios sem que isso gere gastos maiores para a organização. Por exemplo, você pode avaliar se os colaboradores estão ou não satisfeitos com os serviços ou benefícios obtidos junto aos parceiros de sua empresa. Nesse caso, procure cobrar por melhorias aos fornecedores e trocar os benefícios avaliados como pouco relevantes por seus colaboradores.

Além disso, redefina os planos de carreiras, promova experiências ligadas à qualificação e integração profissional. Redirecione também recursos para aquilo o que as pessoas realmente valorizam nos dias de hoje.

Nesse sentido, o próprio modelo de trabalho pode ter impacto direto sobre a satisfação profissional e a atração de talentos.

Isso porque, horários mais flexíveis, cargos de maior autonomia, possibilidade de atuação home office, entre outras características semelhantes, são cada vez mais percebidas como benefícios no mercado contemporâneo.

Essa demanda se tornou ainda mais marcante durante a pandemia da COVID-19, em que a grande maioria dos negócios aderiu de vez ao trabalho remoto e flexível. Logo perceberam mais amplamente seus benefícios e reforçaram a tendência de que ele seja ainda mais recorrente com a chegada do “novo normal”.

4.   Garanta oportunidades reais de crescimento

Para que a atração de talentos seja efetiva, os profissionais também precisam ter clareza quanto às oportunidades que terão para crescer na organização. Sejam elas profissionalmente ou até mesmo em âmbito pessoal.

Dessa maneira, a empresa precisa ter padrões e critérios muito bem definidos para que as pessoas saibam que irão ascender dentro dela e conheçam as possibilidades para que isso seja possível.

Nesse sentido, o primeiro ponto a ser considerado é o plano de carreira. Ele pode ser desenvolvido a partir de diversos modelos, mas é fundamental que ele seja realmente vantajoso e valorize aqueles que se dedicam ao negócio.

Entre os processos de gestão de capital humano ligados ao crescimento e às oportunidades profissionais, também estão os planos de sucessão.

Neles, certos funcionários são destacados e preparados para ocupar cargos de liderança. Assim, sempre que abrir uma vaga para uma função dessa relevância, as pessoas ideais para ocupá-la já estarão selecionadas pela empresa e poderão ser treinadas para evoluir com excelência em suas novas responsabilidades.  

No mesmo cenário, também se destaca o recrutamento interno. Por meio dele, ao invés de abrir seleções para todo o mercado, o negócio prioriza quem já faz parte dele. Ou seja, através de ações de comunicação interna, os profissionais já contratados têm prioridade para ocupar novas funções com melhores remunerações.

5.   Incentive a inovação

Cada vez mais, os profissionais não escolhem seus cargos apenas pela remuneração e pelos benefícios oferecidos. As pessoas querem realizar atividades que realmente tenham significados em suas vidas e que lhes tragam perspectivas de crescimento pessoal.

Quando uma empresa é inovadora, ela oferece espaço para que seus funcionários compartilhem novas ideias. Além disso, elas empreendam nas frentes que julgarem mais relevantes e atuem de forma disruptiva para gerar valores alinhados às perspectivas modernas do mercado.

Sendo assim, posicionar-se como adapto à inovação é fundamental para a atração de talentos. Uma vez que os melhores profissionais da atualidade priorizam esses valores.

Entre as ações que permitem à empresa inovar, estão:

  • investimentos em novas tecnologias;
  • treinamentos criativos;
  • autonomia para a realização de certos projetos;
  • abertura para novas ideias;
  • incentivo a projetos propostos pelos colaboradores;
  • premiações para as melhores ideias;
  • entre outras ações semelhantes.

6.   Não abra mão do endomarketing

O conceito de endomarketing, como o próprio nome indica, diz respeito a todas as ações e estratégias de marketing voltadas ao público interno da empresa. Assim como no marketing “tradicional”, a ideia do endomarketing é criar uma imagem positiva da organização.

Sob a perspectiva da atração de talentos, o objetivo do endomarketing é posicionar a empresa como boa empregadora. Isso pode ser feito através de:

  • divulgação de medidas benéficas aos funcionários;
  • depoimentos de colaboradores satisfeitos;
  • eventos de integração ou qualificação;
  • benefícios mais atrativos.

Em todo o processo de comunicação, é ideal que a voz de todos os profissionais seja ouvida e valorizada. Além disso, a linguagem precisa estar alinhada e propagar a cultura organizacional, assim como a valorização do capital humano.

7.   Promova treinamentos

Por fim, como mencionamos anteriormente, as empresas que oferecem programas de treinamento e possibilidades de aprimoramento profissional também se destacam entre as demais perante os profissionais.

Com esse tipo de cuidado, mais do que um atrativo para a atração de talentos, as empresas também garantem que o capital humano siga em constante processo de desenvolvimento.

Dessa maneira, todos saem ganhando: os funcionários, por aprimorarem seus currículos e ampliarem suas habilidades, e o negócio, que garante um melhor poder de retenção e conta com times ainda mais aptos a desempenhar suas funções com qualidade!

Por que é vantajoso manter um banco de talentos?

Com base em todos os pontos abordados no item anterior, é fácil perceber que uma atração de talentos efetiva exige diversas ações. No entanto, todas as mudanças internas e investimentos são relevantes para viabilizar as transformações necessárias na empresa.

Frente a isso, para que os recursos direcionados a esses esforços sejam ainda mais valorizados, é indispensável elaborar um banco de talentos.

Em poucas palavras, o banco consiste em um cadastro de currículos, em que são mantidos ativos os registros de profissionais com grande aptidão para ocupar cargos futuros dentro da organização.

Ou seja, são aqueles talentos que não passaram em um processo seletivo anterior, mas que tiveram um bom desempenho e potencial para se destacar em novas seleções.

Com esse tipo de registro, as empresas garantem mais viabilidade para os recursos investidos na atração de talentos, tendo uma lista de indivíduos qualificados para priorizar sempre que um novo cargo estiver disponível.

Nesse sentido, cabe ao RH realizar a seleção e classificação dos profissionais conforme suas qualificações, experiências e competências.

Isso porque, só um RH estratégico é capaz de desempenhar uma gestão de pessoas bem-sucedida! Ainda, de forma que o negócio não seja passivo durante a atração de talentos, mas sim protagonista no processo de valorização dos seus postos de trabalho.

Com uma visão macro das estratégias ligadas ao capital humano da empresa, os profissionais de Recursos Humanos ampliam suas capacidades de gerenciamento e descobrem como atrair talentos de maneira muito mais assertiva e eficiente.

O Ahgora Live foi criado justamente para atender a essa necessidade, sendo o braço direito da gestão de RH e da atração de talentos! Quer descobrir como melhorar o seu desempenho na área com a nossa ferramenta? Acesse o link e saiba mais! 

Compartilhe

Leave your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *